Marcos García Rey

Consorcio Internacional de Periodistas de Investigación (ICIJ)

Marcos Garcia Rey é jornalista, membro do Consórcio Internacional de Jornalistas de Investigação (ICIJ) e editor de Investigação no jornal El Confidencial. Tem participado em projetos jornalísticos e académicos desde 2000. O seu trabalho tem sido publicado em vários meios de comunicação espanhóis e internacionais, incluindo: El Confidencial, El Mundo, La Vanguardia, El Periodico de Catalunya, El País, Le Monde, Le Soir, The Sunday Times, Univision, Al Jazeera ou The Huffington Post.

Entre as suas últimas investigações com o ICIJ, destacam-se os The Panama Papers, os Swiss Leaks ou o Looting the Seas, que foram reconhecidos e premiados com o Overseas Press Club of America's Whitman Bassow Award (2011), o Investigative Reporters & Editors' Tom Renner Award (2011) ou o Global Editor's Network Data Journalism Awards - "Investigation of the Year" (2015 e 2016).

Em 2012, co-fundou o Mestrado em Jornalismo de Investigação, Dados e Visualização da Unidade Editorial e da Universidade Rey Juan Carlos, uma graduação pioneira do género na Europa. Foi seu coordenador até fevereiro de 2017, e continua a dar aulas neste mestrado. Publicou vários artigos académicos e ensaios, dos quais se destacam a co-autoria de As Vidas Rotas: a história de homens, mulheres e crianças vítimas da ETA (2010) e O 11-M na imprensa árabe (2004).

Formou-se em Estudos Árabes pela Universidade Complutense de Madrid, tirou um mestrado em Relações Internacionais pela Escola Diplomática espanhola, um Diploma de Estudos Avançados em Terrorismo pela Universidade Rey Juan Carlos, em Madrid, tendo ainda obtido formação no Institut Français d'Etudes Arabes de Damasco.

As suas duas paixões profissionais estão relacionadas com o jornalismo de investigação e a análise do mundo árabe e islâmico. Entre os seus hobbies, adora ir para o campo e ler ensaios, novelas e poesia. Tem um livro de poesia publicado.

Pilar de Transparência

Ponencia: Os ‘papéis do Panamá’: a transparência não é uma opção. É a opção.

“Panamá Papers: A transparência não é uma opção, é a opção”. Marcos García Rey, membro do Consórcio Internacional de Jornalistas de Investigação, abordará este tema na CIBECOM’2017

No dia 7 de abril, Marcos García Rey, jornalista, membro do Consórcio Internacional de Jornalistas de Investigação e editor de Pesquisa no jornal El Confidencial, vai participar no painel: “The Panama Papers: A transparência não é uma opção, é a opção” e vai dissertar sobre as implicações desta pesquisa na reputação das organizações e dos países. Vai igualmente evidenciar o papel desempenhado pelo Consórcio Internacional de Jornalistas de Investigação durante todo este processo.

A transparência é um dos pilares da reputação e uma das chaves para a sustentabilidade. O caso Panama Papers é um exemplo que mostra como a falta de transparência pode afetar as pessoas e as organizações.

O Consórcio Internacional de Jornalistas de Investigação é uma rede internacional fundada em 1997, composta por mais de 190 jornalistas de investigação presentes em mais de 65 países. Esta rede tem como objetivo reunir jornalistas de diferentes países em equipa, eliminando a rivalidade e promovendo a colaboração mútua.

Este sitio web utiliza cookies propias y de terceros, para recopilar información con la finalidad de mejorar nuestros servicios, para mostrarle publicidad relacionada con sus preferencias, así como analizar sus hábitos de navegación. Si continua navegando, supone la aceptación de la instalación de las mismas. El usuario tiene la posibilidad de configurar su navegador pudiendo si así lo de sea, impedir que sean instaladas en su disco duro, aunque deberá tener en cuenta que dicha acción podrá ocasionar dificultades de navegación de la página web.

ACEPTAR
Aviso de cookies