Possível regulação sobre a Gestão de Interesses, Argentina

Foi incentivada pela Secretaria de Assuntos Políticos e Institucionais da Argentina, liderada por Adrián Pérez, para estabelecer os primeiros passos rumo a uma regulamentação da atividade de gestão de interesses. O Conselho Profissional de Relações Públicas (CPRP) esteve presente como órgão que representa os profissionais da atividade.

No Salão Federal do CCK, na Argentina, no passado mês de agosto, se realizou o primeiro encontro para começar a reunir argumentos para um anteprojeto de lei para regulamentar a gestão de interesses (lobby). Para a mesma, foram convocados representantes do Governo, do setor privado e de ONGs, dentre as quais participou o Conselho Profissional de Relações Públicas da República Argentina (CPRP). “Ficamos muito satisfeito que o governo busque a transparência”, disse Ignacio E. Viale, presidente da entidade.

O Conselho de Relações Públicas (CPRP) foi convidado a participar como representante dos profissionais tanto de relações públicas como de outras áreas, que poderiam ser afetados por uma possível regulamentação da atividade de lobbying ou gestão de interesses.

“Apoiamos a iniciativa e somos a favor de uma regulação que não seja restritiva para a atividade, mas que gere transparência na gestão de interesses”, disse Ignacio Viale, que acrescentou: “buscamos desmistificar a ideia de que o lobby é uma atividade obscura”.

A “Mesa Redonda” foi organizada por Adrián Pérez, Secretário de Assuntos Políticos e Institucionais do Ministério do Interior, Obras Públicas e Habitação da Nação Argentina. Além do mencionado encontro, o Secretário prometeu uma série de reuniões posteriores que ajudarão a constituir uma Lei Nacional que regule a atividade e consiga uma maior transparência na relação entre o setor público e o provado.

Além de ter sido convocado como orador o Presidente do Conselho Dr. Ignácio Viale, foram convidados e participaram da reunião seu vice-presidente Juan Pablo Maglier e o Secretário Don Miguel Gimenez Zapiola.

“Estamos muito satisfeitos que o Conselho tenha sido convocado como órgão representativo da profissão nos debates anteriores à conclusão da Lei. Isso nos dá a ideia de que estamos caminhando no caminho correto para fortalecer e expandir as diversas disciplinas das Relações Públicas e da Comunicação Institucional”, concluiu Ignacio E. Viale.

ley-gestion-intereses-2

Etiquetas:

Este sitio web utiliza cookies propias y de terceros, para recopilar información con la finalidad de mejorar nuestros servicios, para mostrarle publicidad relacionada con sus preferencias, así como analizar sus hábitos de navegación. Si continua navegando, supone la aceptación de la instalación de las mismas. El usuario tiene la posibilidad de configurar su navegador pudiendo si así lo de sea, impedir que sean instaladas en su disco duro, aunque deberá tener en cuenta que dicha acción podrá ocasionar dificultades de navegación de la página web.

ACEPTAR
Aviso de cookies